Integração: porque o improviso não funciona?

Integração: porque o improviso não funciona?

 

Digitalização: o processo de explorar informações digitais para maximizar o sucesso do negócio aumentou o valor dos seus dados até o ponto em que se tornaram possivelmente os seus ativos mais importantes.

Você precisa dos dados para interações com clientes, processos, serviços, decisões, enfim quase todas as atividades do negócio. Os dados são abundantes, tanto dentro e fora de sua organização, no entanto, o fato de que eles existem não significa que estão disponíveis e acionáveis.

É por isso que, independentemente do tamanho de sua organização, a integração é uma capacidade que você deve dominar.

Este texto procura mostrar por que o domínio não será possível com "apenas o suficiente" em tecnologia de integração. Isso produzirá no final um enorme impacto negativo e impedirá que você maximize o sucesso em todas as áreas, incluindo:

 

A experiência do usuário

Atrair os consumidores para um novo aplicativo móvel já é um desafio e requer inventar um tipo diferente de serviço. Manter os usuários envolvidos e fazê-los retornar é um desafio ainda maior. A falta de disponibilidade e desempenho - ou incapacidade de agregar valor continuamente ao integrar ou adaptar serviços - imediatamente afeta a experiência do usuário.

Poder de processamento

As exceções (falhas) são um fato da vida. Elas acontecem porque, por definição, a integração conecta várias tecnologias e fontes de dados, incluindo fontes externas. Quando não resolvidas rapidamente, as exceções afetarão a qualidade do serviço e a sua capacidade de manter os acordos de nível de serviço. Elas têm, portanto, um custo, que é aumentado pelo tempo e pelo esforço necessário para corrigi-las.

Tomada de decisão

Da alta direção às posições mais operacionais, a maioria das decisões é baseada em dados. A falta de dados ou um atraso na sua disponibilidade pode levar ao uso indevido de ativos e aumento de custos ou a consequências mais graves em setores como saúde ou transporte.

 

Dominar a integração transforma seus dados em ativo disponível

Cloud, mobile e mídias sociais fornecem oportunidades para organizações de qualquer tamanho competir com outras empresas de qualquer tamanho. No entanto, os fundamentos da integração permanecem os mesmos: tanto faz se você é grande ou pequeno, se você integrar e gerenciar seus dados como um ativo disponível para uso em vários contextos, você terá muitas oportunidades para transformá-los em valor.

Atualmente as organizações menores, serviços de TI departamentais ou mesmo linhas de negócios fora da TI precisam satisfazer necessidades de integração. Esses usuários podem ter usos mais estreitos de aplicativos ou restrições de orçamento e recursos e desejar um pacote ou um serviço em nuvem que se adapte às suas necessidades e ao seu orçamento. Seja qual for a necessidade, o valor da integração não diminuirá. No entanto, para obter esse valor é preciso escolher a plataforma de integração correta.

A plataforma “para apenas o suficiente” resultará em uma qualidade "para apenas o suficiente" e não só irá impedir você de gerenciar dados como recursos disponíveis, mas também irá impactar diretamente na sua capacidade de fornecer resultados rápidos, causando elevação dos custos. É por isso que é essencial entender quais recursos permitirão (ou impedirão) que você construa a base de integração que você precisa.

 

 

Veja como essas 13 funcionalidades "boas o suficiente" podem prejudicar os seus objetivos:

 

1. Um design “bom o suficiente”

Muitas plataformas de integração não têm a capacidade de sequenciar graficamente a lógica de alto nível, forçando os desenvolvedores a codificar a funcionalidade básica - como a transformação de dados - em várias linguagens de script proprietárias.

Embora aparentemente eficiente para integrar rapidamente duas aplicações, esta abordagem impede a reutilização da lógica de integração. Da próxima vez que você precisar se integrar a um dos aplicativos, você provavelmente precisará codificar a partir do zero. A falta da possibilidade de reuso aumenta o tempo para os resultados, o custo de manutenção e a necessidade de desenvolvedores mais qualificados e, portanto, mais caros.

 

2. Uma plataforma "boa o suficiente"

A capacidade de enriquecer a plataforma de integração com funções ou componentes específicos para sua indústria ou contexto é importante. Isso inclui “logar”, verificar dados específicos e outros processos. Algumas plataformas só permitem que os desenvolvedores usem código personalizado na lógica de integração ou componentes de código em tecnologias adjacentes à plataforma (como um servidor de aplicativos). A atualização desses componentes pode se tornar um pesadelo que força a reconversão tanto dos componentes de integração quanto dos personalizados.

 

3. Uma plataforma "conectada o suficiente"

Muitos fornecedores fornecem uma lista de conectores para aplicativos na nuvem e suas próprias aplicações. Mas o que acontece quando um conector necessário não está na lista?

Baixar um de um terceiro é obviamente mais rápido do que desenvolvê-lo, mas também muito mais difícil de manter depois que a API do aplicativo de destino foi atualizada. Além disso, a integração em aplicativos on premises é tão importante quanto a integração com aplicativos na nuvem. Você precisa de funcionalidades que conectem os sistemas importantes hoje e no futuro. Sem uma ampla conectividade, você enfrentará custos de integração muito maiores e um maior tempo para obter resultados para muitos projetos.

As trocas entre empresas são também um aspecto fundamental a considerar. Um conjunto específico de integrações é necessário em algumas indústrias, para conformidade ou para conectividade com vários parceiros. Capacidades avançadas que resolvem mais do que apenas a complexidade técnica podem ser necessárias, como para lidar com problemas de negócios, incluindo onboarding de parceiros e o comprometimento com acordos de nível de serviço.

 

4. Falta de orquestração

A conexão de duas aplicações é fácil porque a lógica pode conter todas as adaptações necessárias. Entretanto, quando são necessários dados de aplicativos adicionais, o sistema precisa enriquecer informações, chamar vários sistemas no mesmo processo ou orquestrar uma chamada de várias aplicações.

Se a plataforma de integração não tiver esse recurso, você terá que desenvolver a lógica em outro lugar, normalmente em um servidor de aplicativos ou, pior, no aplicativo de destino. Para aplicativos móveis, executar essa lógica em um dispositivo com recursos limitados pode ser impossível.

Sem orquestração, você enfrentará novamente a falta de reutilização e um aumento no desenvolvimento, manutenção e gestão.

 

5. Dados "bons o suficiente"

Você pode confiar na qualidade de seus dados, especialmente quando eles vêm de muitas fontes ou contêm fragmentos descrevendo objetos-chave de negócios (clientes ou produtos) que estão espalhados por várias aplicações? Identificar manualmente dados duplicados ou mesmo adicionar código de qualidade de dados específico em um processo de integração é difícil, não reutilizável fora do processo específico e um pesadelo de manutenção cada vez que as restrições de qualidade mudam. Uma plataforma de integração com provisões para gerenciamento de dados mestres (MDM) resolve esse problema.

 

6. Operações "boas o suficiente"

A colaboração das equipes que trabalham para aumentar a capacidade de uma empresa de distribuir aplicativos e serviços em alta velocidade (DevOps) não significa que essas equipes querem desenvolver suas próprias ferramentas operacionais. Uma plataforma que não automatize implantações e, potencialmente, a integração contínua de desenvolvimento, precisará ser complementada com um conjunto de ferramentas personalizadas. Essa iniciativa será cara no desenvolvimento e na manutenção e o forçará a apoiar os componentes desenvolvidos na produção.

Plataformas que podem ser implantadas na nuvem podem parecer econômicas, mas podem ser operacionalmente desafiadoras, bem como limitar em termos de oportunidades de automação. Os custos associados a atrasos resultantes da falta de automação podem trazer surpresas indesejáveis.

 

7. Desempenho e escalabilidade "bons o suficiente"

Muitos casos de uso recentes, incluindo integração com web e com dispositivos móveis, requerem processos com latência que suportem uma boa experiência do usuário.

O desempenho, ou a falta dele, depende dos recursos que estão implantados localmente ou na nuvem, o número de usuários simultâneos e a complexidade da lógica implementada.

Uma plataforma de integração que não pode escalar e executar como necessário, afeta muito negativamente uma organização que lança com sucesso um aplicativo móvel, com a degradação do serviço devido ao grande número de usuários simultâneos. Tal plataforma não só afetará a qualidade do serviço, mas revelará custos ocultos, às vezes tarde demais para serem atenuados.

 

8. Disponibilidade “boa o suficiente"

Os requisitos de disponibilidade de integração variam de um projeto para o outro. Embora essa variação possa não parecer relevante para um projeto tático, a falha em incorporá-lo ao planejamento pode impedir a reutilização do projeto e levar a custos adicionais. Algumas plataformas exigirão extensões ou investimentos significativos em cluster de hardware e software. Mesmo no caso de implantações na nuvem, deve ser considerado “se” e “como” a disponibilidade pode ser assegurada para evitar custos adicionais, ou pior, uma experiência ruim do usuário.

 

9. Visibilidade e gestão de exceção "boas o suficiente"

Uma vez que a integração está em execução, você avalia o estado e a saúde da plataforma e os processos de integração em tempo real? Ou você confia nos clientes para identificar quando um problema ocorre e, em seguida, responde com especialistas juniores cavando em logs para entender o que aconteceu?

Uma alternativa, embora pobre, é criar uma estrutura de monitoramento ao instrumentar os processos (usando lógica adicional), o que adiciona mais sobrecarga e aumenta a latência de integração. Além disso, este sistema pode notificar os recursos certos para cuidar da exceção e garantir a melhor solução possível?

Além do aumento dos custos de desenvolvimento e manutenção, o impacto inclui mais tempo para os resultados de qualquer projeto e na redução da qualidade do serviço.

 

10. Falta de inteligência de dados operacionais

Você pode capitalizar sobre os dados que você integrou? Os processos de integração usam dados para executar um processo de negócios, tomar uma decisão ou aprovar um serviço.

Estes dados podem ter valor em outros contextos também. Por exemplo: podem ser bons indicadores de atividade de negócios ou úteis para um trabalhador que está no armazém coletando produtos para um pedido que acabou de ser alterado.

Embora o valor seja inegável, você pode capturar, agregar e fornecer esses dados a partes do negócio que poderiam se beneficiar da inteligência de dados operacionais? Se não, em algum momento, talvez seja necessário criar um aplicativo personalizado, a um custo adicional.

 

11. Flexibilidade híbrida "boa o suficiente"

Organizações normalmente combinam necessidades de integração com vários modelos de implantação ou consumo.

Você está acorrentado a este modelo, ou tem a flexibilidade para uma abordagem verdadeiramente híbrida, um portfólio de opções de implantação? Por exemplo, você pode implantar projetos-piloto na nuvem, criar rapidamente ambientes e escolher a implantação final quando a viabilidade for comprovada? Ou você pode implantar a integração mais perto das aplicações envolvidas se você quiser?

Se a flexibilidade e a capacidade de gerenciar a plataforma completa e tecnologias adjacentes de forma híbrida não forem possíveis, em algum momento você pode incorrer em custos para alterar ou adicionar um modelo de implantação e gerenciar e manter a plataforma como uma única entidade.

 

12. Suporte "bom o suficiente"

Algumas iniciativas são cruciais, outras não. Em ambos os casos, o valor da iniciativa será maximizado se você puder aproveitar as melhores práticas para o lançamento e a execução. Você precisa de uma comunidade, um ecossistema, que possa fornecer esse apoio.

Se sua iniciativa é de missão crítica ou não, você deve ter certeza de que pode confiar em seu provedor para o nível de suporte adequado. A sua plataforma de integração foi comprovada para os casos de uso que você imagina, ou você é um dos primeiros a adotar essas aplicações?

Pode levar algum tempo até você chegar ao ponto em que você realmente pode avaliar se você tem o parceiro certo. Nesse ponto, se você não tiver escolhido bem, a exposição ao risco pode retardar seus planos, aumentar os custos de suportar sua própria plataforma, afetar a qualidade do serviço e aumentar os custos de oportunidade perdidos. Naturalmente, o melhor parceiro contribui para o seu negócio de maneira que facilita em muito a resolução de problemas.

 

13. Custo "bom o suficiente"

Um dos principais fatores para a adoção de uma plataforma de integração "suficientemente boa" é a percepção de custos mais baixos e, inicialmente, algumas soluções serão adequadas. No entanto, muitas vezes quando a plataforma deveria estar trabalhando para manter os custos baixos, custos adicionais aparecem na forma de:

 

  • Menor produtividade devido ao desenvolvimento personalizado necessário e à falta de reutilização;
  • Maior manutenção porque você tem que dar suporte à plataforma;
  • Projetos atrasados devido à falta de especialização para configurar essas plataformas "suficientemente boas" para aplicativos de missão crítica.
  • Desenvolvimento mais rápido do design orientado por modelo e um alto nível de automação que garante um curto período de tempo para resultados;
  • Redução dos custos atuais e futuros das iniciativas de integração com manutenção mais fácil e maior reutilização dos processos de integração.
  • Melhor experiência do cliente e qualidade de serviço com melhor execução de serviços de integração e disponibilidade de dados;
  • Maior flexibilidade e alcance com a capacidade de integrar qualquer tecnologia e engajar clientes e funcionários em todos os canais;
  • Maior agilidade de negócios com a capacidade de estabelecer novas parcerias e desenvolver novas ofertas e serviços com capacidades de integração com baixos custos.

 

Outra percepção tão forte quanto "plataformas suficientemente boas são acessíveis" é que "plataformas líderes exigem um enorme investimento". Isso é falso. Os produtos evoluíram junto com o mercado. As tecnologias de ponta são agora oferecidas através de uma assinatura relativa ao tamanho do projeto de integração ou com preços muito agressivos (menos do que assinaturas de código aberto anualmente).

 

Escolha uma plataforma comprovada

Você deve isso a você e à sua organização, para ir além do "bom é o suficiente".

Usar uma plataforma comprovada que é a base de milhares de arquiteturas de integração mais avançadas do mundo significa:

 

  • Desenvolvimento mais rápido do design orientado por modelo e um alto nível de automação que garante um curto período de tempo para resultados;
  • Redução dos custos atuais e futuros das iniciativas de integração com manutenção mais fácil e maior reutilização dos processos de integração.

 

Uma plataforma comprovada também garante que você tem a base para fornecer benefícios de negócios altamente valiosos:

 

  • Melhor experiência do cliente e qualidade de serviço com melhor execução de serviços de integração e disponibilidade de dados;
  • Maior flexibilidade e alcance com a capacidade de integrar qualquer tecnologia e engajar clientes e funcionários em todos os canais;
  • Maior agilidade de negócios com a capacidade de estabelecer novas parcerias e desenvolver novas ofertas e serviços com capacidades de integração com baixos custos.

 

Conclusão

A integração desempenha um papel fundamental nas arquiteturas orientadas a serviços, proporcionando a adaptação e a orquestração para expor os serviços e eventos padrões de todos os sistemas, que podem ser usados e reutilizados para construir aplicativos e processos de negócios. Com níveis adequados de segurança também podem ser expostos e compartilhados fora da organização. A integração também diferencia os sistemas, o que fornece condições para excluir e adicionar sistemas, sem grande impacto para o negócio.

Os desafios para estruturação e execução de seu projeto podem ser superados com o acompanhamento de uma consultoria experiente, para desenvolver uma estratégia e um planejamento adequados, que oriente tanto as decisões referentes às soluções técnicas e conceituais, visando atender as necessidades corporativas, com o melhor retorno sobre o investimento. Consulte-nos.

 

Baixe nossos eBooks gratuitos:

Clique nas imagens para baixar

 

eBook: A evolução do Business Intelligence para o Business Analytics"

eBook 2: Tipos de gráficos para Business Analytics 

eBook 3: Entendendo o Master Data Management

eBook 4: Governança de dados